logo HOME

CONCEITOS

Considerando a possibilidade de diferentes interpretações para muitas palavras do extenso léxico da língua portuguesa, apresentamos a seguir a interpretação que usamos para alguns termos usados neste site:

SAÚDE - Ter saúde, do ponto de vista médico, é ter capacidades física e mental suficientes para uma pronta e completa recuperação quando se adoece. Esta saúde esta vinculada a fatores genéticos, hábitos de vida e doenças pregressas. Por vezes uma intervenção médica se faz necessária, proporcionando abreviação do tempo de recuperação e reduzindo possíveis sequelas. Nas doenças crônicas a intervenção médica deve ser crônica também, proporcionando o controle de sintomas e de incapacidades ao longo da vida do paciente.

DOENÇA - Não é o contrário de saúde. Doença é uma entidade que agride um organismo vivo e que tem sintomas, sinais, progressão e agente causal bem estabelecidos. As doenças humanas estão catalogadas em sistemas como o CID e o DSM, por exemplo.

SÍNDROME - Assim como uma doença, mas sem agente causal conhecido

SINTOMA - sensação subjetiva produzida por doença ou síndrome, como por exemplo: dor, tontura, coceira, dormência, calor, frio, fraqueza e outros. Algumas doenças crônicas produzem sintomas permanentes enquanto outras produzem sintomas recorrentes (paroxísticos). Sintomas permanentes e sintomas recorrentes (paroxísticos) podem coexistir em uma mesma doença.

SINAL - manifestação objetiva produzida por doença ou síndrome, perceptível para o observador através dos sentidos, como por exemplo: ferida, caroço, vermelhidão da pele, lacrimejamento, tremor, convulsão e outros.

DOENTE - Aquele que esta acometido de uma doença ou síndrome, contrapondo sua saúde ao ataque em curso. É ao doente que se dedica o médico clínico. O médico trata doentes e não doenças. Assim como cada ser humano é único, cada doente é único, ou seja, não existem dois ou mais doentes iguais, dai a importância da experiência do médico no exercício da sua profissão.

CONSULTA - ver resolução do CFM em link do menu em "home".

DIAGNÓSTICO - Ato médico que culmina na identificação da doença ou síndrome em um doente.

TRATAMENTO - Os tratamentos médicos podem ser medicamentosos e não medicamentosos, muitas vezes estando associados num mesmo paciente. Ao indicar um ou mais remédios para o tratamento de um doente, o médico deverá conscientizá-lo sobre a possibilidade da ocorrência de efeitos colaterais a ele(s) relacionados. A escolha do(s) medicamento(s) é feita pelo médico, que deve sempre considerar a possibilidade de interações com outros medicamentos que estejam em uso pelo paciente.

PREVENÇÃO - A intervenção médica pode também ser preventiva, evitando muitas doenças e limitando danos.

NEUROCIÊNCIA - O termo neurociência conceitua o estudo científico dos aspectos do sistema nervoso, tais como sua estrutura, função, genética e fisiologia, bem como de que forma o conhecimento assim adquirido pode ser aplicado no entendimento de doenças do sistema nervoso.

O termo neurologia conceitua uma área especializada da medicina, dedicada às desordens e doenças do sistema nervoso.

Neurocientistas são cientistas que podem ou não ter graduação em medicina. Neurologistas, por outro lado, são graduados em medicina.

Neurocientistas conduzem pesquisas em seres humanos e em animais de laboratório.
Neurologistas, por outro lado, são médicos clínicos que diagnosticam e tratam doenças neurológicas em seres humanos.

O campo de conhecimento da neurociência é vasto, daí ser corrente o uso do plural: neurociências. A neurofisiologia está dentro deste campo, dedicando-se especificamente ao estudo dos fenômenos fisiológicos subjacentes às propriedades do sistema nervoso, na busca de sua compreensão e de marcadores biológicos úteis para a clínica neurológica.
A eletroencefalografia, a eletroneuromiografia, a polissonografia e os potenciais evocados são subdivisões da neurofisiologia aplicada à neurologia.

SISTEMA NERVOSO - Órgão do corpo humano formado por cérebro, cerebelo, medula e nervos periféricos. Não confundir com oscilações do nível de ansiedade.